Se você está procurando pelos melhores instrutores de salto livre na Florida, você veio ao lugar certo!

O Guia Brasileiro, traz para você uma lista de instrutores de salto livre renomados, bem como seus telefones, endereços, serviços e até coupon de desconto. 

É muito importante que você tenha segurança na hora de escolher seus instrutores de salto livre .

Por esse motivo, o guia brasileiro traz uma ferramenta poderosa. 

Como escolher bons instrutores de salto livre?

 Para escolher um bom instrutor, utilize sempre a razão e o bom senso. Não acredite em tudo que ouvir e em tudo o que um instrutor disser que fez ou faz. Seja sempre coerente e questione o trabalho dele, pergunte sobre pessoas que ele já formou e fale com elas. Converse sobre o método de ensino, sobre como foi o curso e analise também o resultado final em vôo. Informe-se se o aluno está realmente "voando" bem e se as técnicas ensinadas por aquele instrutor são atuais. 

 

Tudo isso não é feito do dia para a noite. Mas acredite, vale a pena perguntar, questionar e se informar muito bem antes de iniciar o curso e sobre os instrutor de salto livre. O investimento é razoável e é necessário escolher bem o instrutor de salto livre antes de começar. Tenha a certeza de que se o instrutor for competente e sério, não ficará irritado com seus questionamentos, tampouco com o fato de você buscar informações com pessoas que já fizeram o curso com ele. Se o método é bom e o instrutor competente, essas pessoas serão sempre uma propaganda positiva. 

O que esperar do curso BBF? 

Durante o curso BBF o instrutor deverá fornecer informações teóricas sobre a salto livre e navegação. Contudo, um bom curso oferecerá também informações e teorias gerais sobre pára-quedismo, itens como atitude e postura no chão durante o treinamento, segurança, check de equipamento, procedimento dentro da aeronave, planejamento mental durante a subida, procedimentos de emergência e tudo que poderá contribuir para a formação de um pára-quedista seguro e consciente, com técnicas apuradas e objetivos claros dentro do esporte, tanto no salto livre quanto na navegação e planejamento para o pouso. 

O módulo de salto livre dentro do programa BBF deverá ser o mais técnico possível, sendo que o aluno deverá aprender a se deslocar em todas as direções, utilizando técnicas e movimentos corretos e planejamento mental adequado. Não basta saber se movimentar, é necessário saber o motivo pelo qual se deve respeitar algumas regras básicas de trabalho relativo, como nunca chegar numa formação por cima, aproximar-se utilizando a zona vermelha, parar o movimento totalmente antes de efetuar o grip e muitas outras regras que fazem parte do cotidiano de um bom pára-quedista. No final do curso o aluno estará apto a realizar um salto com dois ou mais pára-quedistas de maneira segura, possuindo técnica e conhecimento suficientes para realizar uma boa aproximação, grip, voar a formação e efetuar uma separação segura, estando atento desde o momento da saída até o momento do pouso. 

salto livre 

salto livre

Leave a Reply